segunda-feira, 12 de julho de 2010

O céu do mês - Agosto de 2010.

Antônio Campos
arcampos_0911@yahoo.com.br
CEAMIG - REA/BRASIL

Uma boa opção para os observadores que já possuem um pequeno instrumental ótico para a observação astronômica (telescópios, lunetas ou binóculos) neste mês são os planetas, Mercúrio e Vênus (visíveis nesta época como astros vespertinos), Marte e Saturno. Dessas observações poderão surtir um bom resultado e seus registros observacionais acabam se tornando valorosas contribuições as observações planetárias.

Planetas

Mercúrio = O planeta permanece na constelação de Leão; suas magnitudes então estarão em 0.2 (em 01/08) e 4.1 (em 31/08). Sua maior elongação (27° E), ocorrerá no dia 07 deste mês, quando então sua magnitude estará em 0.4 e sua distância a Terra estará em cerca de 0.4666547 (UA) ou 69.9 milhões de quilômetros.

Aspecto do disco de Mercúrio em 07 de agosto de 2010!

Vênus = Abrilhantando o belo espetáculo que constituirá a muldura nas tardes deste mês, poderemos observar também o planeta Vênus. Ele estará tão brilhante neste período na constelação de Virgem (mag. de -4.2 em 01/08) que formarão um excelente alinhamento com a estrela Spica (Alpha Virgo, mag. 1.06) e o planeta Marte (mag. 1.5) em 31/08, quando sua magnitude ficará então em -4.4; sua dicotomia ocorrerá em 16 de agosto.

Alinhamento triplo entre Vênus, Spica e Marte em 31 de Agosto
Marte = O planeta Marte que teve sua oposição no início deste ano, continua seu afastamento da Terra e sua magnitude neste mês será de 1.5; continuando na constelação de Virgem, ele será uma ótima referência para a localização do cometa 2P/Encke (Mag. 9.5) em 31/08 na constelação do Corvo, embora outros cometas menos brihantes estejam naquela região do céu também.

Na figura, o cometa 2P/Encke, Marte e também Vênus
Júpiter e Urano = Esses massivos planetas visiveis na constelação de Peixes, estão a cada dia nascendo surgindo no horizonte leste. Júpiter cuja magnitude estará entre -2.7 (em 01/08) e -2.9 (em 31/08), continuará brindando seus observadores com a dança dos satélites jovianos (Io, Europa, Ganymedes e Calixto), elas ocorrerão em 09/08 (Io); 17/08 (Ganymedes); 21/08 (Calixto) e 29/08 (Europa). Urano, também na constelação de Peixes (dentro do limite de nossa visão desarmada, mag. 5.7) apresentará seu disco azul esverdeado quase deitado em relação ao seu eixo bastante inclinado, isso faz com que seus satélites (observados com grande abertura ótica) apresente suas translações completas em torno do planeta, assim observados da Terra temos uma visão global de suas órbitas. Esse mesmo fator também contribuiu para a descoberta de seu sistema de anéis em 1977 quando o planeta ocultou a estrela SAO 158687.

Saturno = Como seu ocaso vem ocorrendo cada vez próximo ao crepúsculo vespertino, ainda é uma excelente oportunidade observar seus anéis e também seu séquito de satélites. Eles (em função da distância a Terra) apresentarão as seguintes magnitudes em meados do mês: Titã = 8.7; Reia 10.1; Tétis = 10.6; Dione = 10.8 e Jápeto 11.5.

Netuno e Plutão = O longinquo Plutão (mag: 14.0) permanece na constelação de Sagitário, já Netuno (mag: 7.8) estará até 13/08 na constelação de Aquário, quando então terá sua visiblidade já na constelação de Capricórnio.

Constelação

Uma das mais belas constelações que podemos observar no céu deste mês é Scorpius. Chamo a atenção para a quantidade de aglomerados existentes nesta área do céu e ao alcance de pequenos instrumentais.

Escorpião e seus diversos objetos Deep-Sky favoráveis a observação




Boas Observações!

sábado, 10 de julho de 2010

Boato sobre Marte e duas Luas!


Antônio Campos
arcampos_0911@yahoo.com.br
CEAMIG - REA/BRASIL

Como vem ocorrendo próximos aos meses de agosto dos últimos anos, está ficando comum circular na internet mensagens em que o Planeta Marte estará nas proximidades da Terra. Segundo essa informação, o planeta vermelho ficaria próximo em tamanho angular ao da Lua, podendo-se assim observar no céu "duas luas". Entretanto cientificamente, a notícia não tem qualquer fundamento.

Essa balela que anualmente vem surgindo, ocorre porque Marte (em sua maior aproximação da Terra) em 27 de agosto de 2003 alcançou 0,3727 UA ( 1 UA = 1,5 milhões de Km, corresponde a distância média da Terra ao Sol) ou 55,909 milhões de km da Terra, um feito notável mas insuficiente para se comparar em tamanho "aparente" a nossa Lua, até mesmo naquela ocasião.

Embora esses fenômenos que envolve diretamente a dinâmica orbital de Marte e da Terra se repitam a cada 26 meses, as distâncias entre esses planetas variam muito e pelo menos até o ano de 2050 as melhores oposições e máximos brilhos (Mag.) ocorrerão em: 15 abr 2014 (Mag. -1.4); 31 mai 2016 (Mag. -2.0); 31 jul 2018 (Mag. -2.8); 07 out 2020 (Mag. -2.6); 01 dez 2022 (Mag. -1.8); 05 jul 2033 (Mag. -2.5); 12 set 2035 (Mag. -2.8); 11 nov 2037 (Mag. -2.1); 29 dez 2039 e 24 abr 2046 (mag. -1.5); 12 jun 2048 (Mag. -2.2) e 16 ago 2050 (Mag. -2.9).

Para obter mais informações “Marte e outros planetas do sistema solar" faça a utilização do Almanaque Astronômico que vem sendo editado desde o ano de 2003, encontrado para download no site: http://www.ceamig.org.br/abert.htm