quinta-feira, 1 de setembro de 2011

O céu do mês - Setembro 2011!

Antônio Rosa Campos
arcampos_0911@yahoo.com.br
CEAMIG – REA/Brasil – AWB

Setembro de 2011 reserva aos observadores algumas boas surpresas. É importante destacar o Equinócio de setembro, marcando o início da Primavera no Hemisfério Sul e o Outono do Hemisfério Norte em 23 de setembro às 03:03 (TU). Agora os observadores proprietários de pequenos instrumentos óticos (binóculos, telescópios e lunetas) poderão ter um bom desafio com a constelação que apresento este mês. Embora desprovida de objetos Deep-Sky, a diversidade de estrelas faz com que Capricornus seja uma proveitosa região do céu.






Planetas, Asteróides e Cometas!

Mercúrio = O planeta agora em conjunção com o Sol e praticamente impossível sua observação. Mesmo com sua conjunção superior em 28 de setembro próximo, visto sua elongação em 1.6°. Ele estará na constelação de Leo (Leão) até o dia 21, com uma magnitude de -1.3 em 17 de setembro, quando então se posicionará em de Virgo (Virgem) até o fim do mês com uma magnitude de -1.5.

Vênus = Acompanhando o diminuto Mercúrio, esse planeta estará em Leo até o dia 08 de setembro, visto que sua conjunção superior ocorreu em 16 de agosto passado. Ele também se posicionará em Virgo até o fim do mês com uma magnitude -3.9.

Marte = O planeta permanecerá na constelação de Gemini (Gêmeos) até 14 de setembro (magnitude = 1.4), se posicionando após essa data na constelação de Cancer (Caranguejo). Embora ainda visível antes do amanhecer, Marte deverá se um astro de fácil localização no início das madrugadas até meados de outubro, quando então sua magnitude aumentará de forma gradativa.

Júpiter = Ainda encontrando-se na constelação de Áries (Carneiro) com uma magnitude de -2.7, a cada dia nasce mais cedo no horizonte ocidental. Então já poderemos apreciar os movimentos realizado pelos seus satélites naturais em torno do disco do gigantesco planeta, que em função da suas respectivas distâncias a Terra, chegar à alcançar as seguintes magnitudes: Io (5.5), Europa (6.1), Ganimedes (5.1) e Callisto (6.2).

Saturno = Com seu ocaso ocorrendo a cada dia mais cedo, é possível observar este planeta após ocaso do Sol por cerca de 02:00 horas antes de seu ocaso no início deste mês, quando então gradativamente, ele ocorrerá mais dentro da faixa crepuscular vespertina. Sua magnitude de 0.8 atesta sua presença na constelação de Leo.

Urano = Transitando por quase todo o período noturno na esfera celeste, este planeta terá sua oposição no dia 25 deste mês, quando sua magnitude de alcançará 5.7, portanto em próximo do limite de nossa visão desarmada. Ele poderá ser facilmente localizado na constelação de Pisces (Peixes), próximo as estrelas 29 Piscium (5.1), HD 491 (7.2) e HD 422 (7.3) respectivamente.

Netuno = Feliz aniversário de descoberta! Sua presença na constelação de Aquaris (Aquário) com magnitude de 7.8. Isso faz desse planeta um alvo bem interessante de observações com pequeno instrumental, mesmo após sua oposição, ocorrida em 22 de agosto último. Ele é identificável na constelação de Aquaris entre as estrelas 33 Aquarii (4.2), 38 Aquarii (5.4), HD 210151 (7.3) e HD209490 (7.4).

Ceres e Plutão = Ambos planetas menores encontram-se em posições bastantes favoráveis de observação para aqueles que possuem um bom instrumento ótico. Ceres (7.8) encontrar-se-á na constelação de Cetus (Baleia) até 23 de setembro quando então ingressará na constelação de aquário, enquanto Plutão (14.0) permanece na constelação de Sagittarius (Sagitário).

Asteróides:
As observações do asteróide (48 ) Doris podem ser continuadas, visto que em uma previsão mais otimista indica que sua magnitude pode chegar a 10.9. Enquanto isso (4) Vesta, pode ainda ser observado com uma magnitude de 6.5 na constelação de Capricornus (Capricórnio), próximo as estrelas 16 Capricorni (4.1) e HD198174 (5.8).

Cometas:
Enquanto aguardamos as melhores oportunidades observacionais para o cometa C/2009 P1 (Garradd), embora esse cometa já foi registrado fotograficamente pelo astrônomo João Amâncio Ferreira Júnior do CEAMIG na madrugada de 28/07/2011, 04:10 UT, seus dados estão mencionados em “O Céu do mês – Agosto 2011” Creio que já poderemos preparar o melhor mais importante instrumento ótico que possuímos (ele está atrás da ocular) e apontando nossos equipamentos para o 45P/Honda-Mrkos-Pajdušáková, que estará com uma magnitude de 22 de setembro, antecipando-se a presença da Lua em 24 de setembro, neste dia ele poderá ser facilmente localizado no céu, utilizando-se as estrelas Regulus (1.4), 29 Leonis (4.6) e 31 Leonis (4.3), como referências de localização.




Constelação:
Um dos mais belos aglomerados de estrelas, muito embora suas estrelas tenham uma magnitude relativamente fraca; talvez faça com que seja a constelação de Capricornus (Capricórnio) um dos mais atraentes agrupamentos do céu. Possuindo apenas um objeto deep-sky, o M-30 (NGC 7099) de magnitude 7.5, ele poderá ser localizado próximo a estrela binária 41 Capricorni (5.2). Esse conjunto duplo tem em sua estrela principal e sua companheira, 41 Capricorni B, é uma estrela de magnitude (5,5) um belo par a ser visitado.

Dabih (3.0) é uma dupla visual que pode ser facilmente resolvida com a utilização de um binóculo ou um pequeno telescópio. Dabih Maior, tem uma magnitude aparente de 3.0, enquanto a Dabih Menor, tem uma magnitude aparente de 6.0. Esses dois componentes são separados por 3,5 minutos de arco no céu, ambos separados da Terra por 21.000 Unidades Astronômicas ou 0,34 anos-luz de distância.



Boas Observações!

Referências:

- Mourão, Ronaldo Rogério de Freitas - Dicionário Enciclopédico de Astronomia e Astronáutica, Ed. Nova Fronteira, Rio de Janeiro (RJ) - 1987, 914 P.

- Campos, Antônio Rosa - Almanaque Astronômico Brasileiro 2011, Ed. CEAMIG (Centro de Estudos Astronômicos de Minas Gerais) Belo Horizonte (MG) - 2010, 93P.

Nenhum comentário:

Postar um comentário