domingo, 2 de outubro de 2011

O céu do mês - Outubro 2011!

Antônio Rosa Campos
arcampos_0911@yahoo.com.br
CEAMIG – REA/Brasil – AWB

Outubro de 2011 terá logo em seu início uma bela conjunção envolvendo Antares e a Lua, quando então, este par estará a 3,9º de distância aparente entre si. Protagonizando seus espetáculos, no dia 13 ela estará ao lado do gigante planeta Júpiter; este por sua vez estará em oposição em 28 de outubro (hora de Brasília). Já nossos amigos observadores da Oceania poderão nesta mesma data, acompanhar uma ocultação diurna do Planeta Mercúrio pelo disco lunar, Veja na tabela 1 (abaixo) a listagem desses fenômenos e anteveja o aspecto da esfera celeste, o que estará aguardando nossas certeiras observações, chamando a atenção dos observadores brasileiros para a vigência do Horário de Verão (vide nota).


Nota:

Às 00:00 H de Brasília (03:00 TU) do dia 16 de outubro próximo, reinicia-se o Horário de Verão em parte do território brasileiro. Ele permanecerá vigorando nas regiões determinadas pelo Decreto n° 6.558 de 08 de Setembro de 2008, até às 00:00 H de Brasília (03:00 TU) do dia 26 de fevereiro de 2012, quando então terminará a vigência desta determinação neste período.

Assim sendo, as regiões afetas são: a) – SUL, estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná; b) SUDESTE, estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo e Minas Gerais e, c) CENTRO-OESTE, estados de Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e no Distrito Federal.

Aspecto do céu as 21:00 (hora de Brasília) em 15 de outubro de 2011

A Ocultação diurna de Mercúrio pela Lua

Os observadores residentes numa faixa de + 90° à – 135° de longitude; 11° N e 51° S de latitude, poderão monitorar uma ocultação diurna de do planeta Mercúrio pela Lua. Este evento será observado nos oceanos pacífico e indico; sendo que em terra firme, poderá ser acompanhado das seguintes localidades: Austrália, Nova Zelândia, Papua Nova Guiné, Jacarta, Brunei, Malásia, Indonésia e extremo sul do Camboja e do Vietnã (figura 2).


Planetas, Asteróides e Cometas!

Mercúrio = Exceto na ocultação diurna prevista para 28 de outubro, ficará praticamente impossível a observação desse planeta, localizado em Virgo (Virgem) até o dia 18 com uma magnitude de -1.4 ele se posicionará em Libra (Balança) até fim do mês com uma magnitude de -0.3.

Vênus = Acompanhando o diminuto Mercúrio, esse planeta estará também em Virgo com uma magnitude de -3.9, permanecendo ali até 15 de outubro, quando também se posicionará em Libra o até o fim do mês permanecendo sua magnitude inalterada.

Marte = Encontrando-se no princípio deste mês na constelação de Câncer (Caranguejo) com a magnitude de 1.3, a cada dia vez despontando no meio das madrugadas. Ele permanecerá nesta constelação até o dia 19, quando então ingressará na constelação de Leo (Leão). Marte vem aumentado de forma gradativa sua magnitude, chegando ao fim deste mês em 1.1.

Júpiter = Na constelação de Áries (Carneiro) com sua magnitude de -2.8 neste início de mês vem próxima sua oposição (ver: A Oposição de Júpiter em 2011). Pessoalmente é muito gratificante ver esse planeta (eu o considero: “planeta de trabalho”, pois durante algum tempo, realizei observações e registros cronometrando os eventos mútuos destes satélites) dominando o céu noturno. Vejam abaixo a excelente fotografia que foi realizada pelo astrônomo João Amâncio Ferreira Júnior do CEAMIG em 28/08/2011 às 06h00min (TU). A sombra sobre a superfície joviana é de Ganimedes; segundo ele informa ainda, apesar da noite sem nuvens, a atmosfera estava muito agitada. Ele utilizou a seguinte nomenclatura para os satélites galileanos: Io – I, Europa – II e Ganimedes III.

Saturno = Agora mergulhado na claridade do dia, Saturno estará dia 13 próximo em conjunção com o Sol; posicionado neste mês na constelação de Virgo (Virgem) deverá permanecer por um longo período nesta faixa do céu, permanecendo sua magnitude em 0.8.

Urano = Esse planeta tem despertado bastante interesse nos observadores do CEAMIG aqui no Brasil, pois no último Star Party realizado no Observatório Wykrota em 27 de agosto último, utilizando um telescópio Obsession 18"UC, conseguimos facilmente detectar os satélites Titânia (III), magnitude de 13.9 e Oberon (IV) com magnitude de 14.2 respectivamente. Ele encontra-se na constelação de Pisces (Peixes) com magnitude de 5.7.

Netuno = Netuno foi facilmente percebido no telescópio Obsession 18"UC nesta mesma noite de observação no Observatório Wykrota, juntamente com seu satélite Tritão de magnitude 13,5. Ele permanece com uma magnitude de 7.9, encontrado na constelação de Aquarius ainda próximo as estrelas 33 Aquarii (4.2), 38 Aquarii (5.4), HD 210151 (7.3) e HD209490 (7.4).

Ceres e Plutão = Ambos planetas menores encontram-se em posições bastante favoráveis de observação para aqueles que possuem um bom instrumento ótico. Ceres que neste início de mês possui uma magnitude (7.8), após sua oposição sofrerá uma queda de magnitude (estimada em 8.3) quando no final do mês, permanecendo na constelação de Aquarius. Plutão (14.1) permanece na constelação de Sagittarius (Sagitário), onde permanecerá pelo menos até sua conjunção com o Sol em 29 de dezembro próximo.

Asteróides

A magnitude estimada em 9.3 para esta oposição do asteróide (27 ) Euterpe, o torna um desafio interessante aos observadores mais atentos; uma boa referência para sua busca será localizar a estrela 14 Ceti (5.9) na constelação de Cetus (Baleia), você poderá ainda, utilizando um bom telescópio e afastado da poluição luminosa dos grandes centros urbanos, encontrar naquela área do céu o cometa P/1996 R2 Largerkvist, com uma magnitude estimada em 16.5.

Cometas

Já deixando o 45P/Honda-Mrkos-Pajdušáková aos cálculos, observamos no Observatório Wykrota de forma despretensiosa o C/2009 P1 (Garradd). Foi incrivelmente perceber nesta jornada observacional de 27/08, como é seu aspecto através da ocular, ele me surpreendeu positivamente, pois não o esperava tão brilhante e isso é animador, embora as condições climáticas no hemisfério sul não sejam favoráveis, até o restante do ano. Ficará uma grande expectativa então para o cometa P/2006 T1 (Levy) neste final de ano.

Constelação:


Quando nos referimos a Aquarius (Aquário), estamos de certa forma citando uma parte do céu onde localiza-se as constelações cujos nomes tem em comum a água. Também aí poderemos encontrar alguns brilhantes tesouros como é o caso do aglomerado globular M 2. Segundo Ronaldo Mourão (1987), com uma luneta de 20 cm é possível observar este aglomerado, visto que é um dos mais ricos e compactos aglomerados globulares. M 72 é um Aglomerado globular e possui uma magnitude de 9.4, enquanto que M 73 cuja magnitude está em torno de 8.9 é um aglomerado aberto existente nesta constelação composto por grupo de estrelas. Não posso deixar de citar a nebulosa planetária NGC 7009 ou Saturn Nebula, localizada nas imediações com uma magnitude de 8.3, bem como também a Nebulosa Planetária da Hélice NGC 7293, com uma magnitude de 6.3 que pode ser visualizada num céu escuro livre da poluição luminosa com um bom binóculo 7 x 50.

Chama a atenção ainda as estrelas duplas 55 zeta 1 Aqr (mag. 4.5) e 55 zeta 2 Aqr (mag. 4.4), ambas do tipo espectral F2 são brancas semelhantes, entretanto 91 Aquarii (4.2) é um sistema estelar múltiplo, sendo que os demais componentes (B e C) desse sistema possui movimento próprio comum (diferentes da componente A); ambas estrelas estão se movendo pelo espaço juntas.

Boas Observações!

Referências:

- Mourão, Ronaldo Rogério de Freitas - Dicionário Enciclopédico de Astronomia e Astronáutica, Ed. Nova Fronteira, Rio de Janeiro (RJ) - 1987, 914 P.

- Campos, Antônio Rosa - Almanaque Astronômico Brasileiro 2011, Ed. CEAMIG (Centro de Estudos Astronômicos de Minas Gerais) Belo Horizonte (MG) - 2010, 93P.

- Burnham, Robert Jr. – Burnham´s Celestial Handbook (23567-X, 23568-8, 23673-0)– An Observer´s Guide to the Universe beyond the Solar System – Vol. One – Dover Publications, Inc. New York – USA, 1978.

Nenhum comentário:

Postar um comentário