sábado, 1 de dezembro de 2012

A ocultação de Júpiter pela Lua em 25/26 Dezembro 2012!


Antônio Rosa Campos
arcampos_0911@yahoo.com.br
CEAMIG – REA/Brasil - AWB

Na noite de 25 para 26 de dezembro próximo, a Lua + 95% iluminada e com uma elongação de 154°, ocultará o planeta Júpiter (mag. - 2.6) e (conseqüentemente) seus principais satélites naturais (Figura 1). Proporcionando um belo espetáculo aos observadores munidos com pequenos instrumentos óticos como: binóculos, lunetas e telescópios, esse evento poderá ser observado numa grande extensão dos continentes africano e sul americano. 

A posição dos satélites de Júpiter em 26 de dezembro é representada na figura 02, podendo seus respectivos desaparecimentos e reaparecimentos ser também cronometrados das localidades onde a ocultação será visível.

Assim os observadores localizados na Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Paraguai, Peru e Uruguai poderão acompanhar esse evento, conforme é descrito nas tabelas 1 a 7 abaixo.






Observadores localizados na África do Sul, Angola, Congo, Namíbia, Gabão, Guiné Equatorial, São Tomé e Príncipe, Gana, Costa do Marfim, Libéria e Serra Leoa também poderão acompanhar esse evento. Abaixo são apresentadas as circunstâncias para algumas cidades do continente africano; lembrando que esse evento ocorre já em 26 de dezembro, conforme é apresentado nas tabelas 8 a 12 abaixo.




Além das circunstâncias de gerais de visibilidade e também de desaparecimento e reaparecimento acima mencionadas, abaixo se encontram os mapas com os continentes cuja faixa de visibilidade o fenômeno poderá ser observado. (figuras 3 e 4).

 Faixa de visibilidade na África
Faixa de visibilidade na América do Sul

Júpiter é conhecido desde a mais remota antiguidade; um dos dias da semana (quarta-feira)  lhe é consagrado, há mais de 2000 a.C., pelos caldeus. A mais antiga observação desde planeta, que se conhece, data de 3 de setembro do ano 140 a.C., quando ocultou a estrela Delta do Cancer (Mourão, 1984).

As ocultações de planetas pela Lua são fenômenos de rara beleza, onde seus registros constituem uma excelente oportunidade do astrofotógrafo, por exemplo, incrementar sua coleção, bem como ainda, ao astrônomo amador manter um registro significativamente importante desde que enviado para associações de pesquisas como a ALPO (Association Lunar and Planetary Observers), IOTA (International Occultation Timing Association) e no Brasil a REA (Rede de Astronomia Observacional).

Sites recomendados:

"Como observar"
"formulário de reporte"
(ocultações de estrelas por asteróides).

Boas Observações!

Referências:

- Mourão, Ronaldo Rogério de Freitas – Da Terra às Galáxias – Uma Introdução à Astrofísica, Ed. Vozes, 4ª Ed., Petrópolis (RJ) - 1984, 359P.

-Campos, Antônio Rosa - Almanaque Astronômico Brasileiro 2012, Ed. CEAMIG (Centro de Estudos Astronômicos de Minas Gerais), Belo Horizonte (MG) - 2011, 104P.

- Astronomical Software Occult v4.1.0.0 (David Herald - IOTA) - acesso em 27/11/2012.

- Cartes du Ciel - Version 2.76, Patrick Chevalley -  http://astrosurf.org/astropc - acesso em 27/11/2012.


2 comentários:

  1. Excelente trabalho! Vou tentar observar e filmar aqui do Rio. Abraços!

    ResponderExcluir
  2. Olá Antônio Padilla!

    Tudo bem?

    Vamos ficar ligados nessa oportunidade, somente espero que as condições climáticas sejam favoráveis.

    Um grande abraço para você e toda a turma do RJ.

    Antônio Campos

    ResponderExcluir