quarta-feira, 1 de janeiro de 2014

A ocultação de Saturno pela Lua em 25 de janeiro 2014!

Antônio Rosa Campos
arcampos_0911@yahoo.com.br
CEAMIG – REA/Brasil - AWB

Ainda durante o período diurno do dia 25 de janeiro próximo, a Lua - 36% iluminada e com uma elongação de 73°, ocultará o gigantesco planeta Saturno cuja magnitude estará estimada em 0.6 (Figura 1). Mesmo sendo uma ocultação diurna, ela proporciona um bom espetáculo aos observadores munidos com pequenos instrumentos óticos como: lunetas e telescópios; esse evento poderá ser observado numa grande extensão do continente sul americano, sul do oceano pacífico e na Nova Zelândia, onde o evento já ocorre no princípio da noite. 

Como mencionado, os observadores localizados em grande parte do sudeste da América do Sul (Argentina, Brasil, Chile e Uruguai) e os demais observadores na Nova Zelândia, poderão acompanhar esse evento, conforme circunstâncias descritas nas tabelas 1 e 2.

Além das circunstâncias de gerais de visibilidade e também de desaparecimento e reaparecimento acima mencionadas; abaixo está o mapa global com a faixa de visibilidade do fenômeno que abrange além da América do Sul, ilhas situadas no sul do Oceano Pacífico e Nova Zelândia. Propositadamente e em fundo negro, pode-se vislumbrar (figura 2) que o evento além da longitude -123° W, -26° S (no limite norte) e -135° W, -58° W (no limite sul)  ocorrerá já no início da noite.

O planeta Saturno, já conhecido desde os tempos antigos, continua sendo um dos planetas mais observados por parte dos astrônomos e também desperta o interesse do grande público quando se encontra próximo de suas oposições, Isso ocorre principalmente devido a plástica visual desse planeta apresentando seus anéis, e ainda uma grande quantidade de satélites naturais, sendo o satélite natural Titã (quando visível através da ocular) o que mais se ressalta devido a sua magnitude.

A importância do registro e observações desses eventos além de possibilitar ao astrofotógrafo o incremento do seu acervo fotográfico contribui também de forma pró-ativa, com que clubes, núcleos e grupos de estudos astronômicos; bem como ainda planetários e observatórios voltados a essa atividade, possam planejar as atividades de modo a receber o público, contribuindo assim com a difusão da ciência astronômica. 

Sites recomendados:

"Como observar"
"formulário de reporte"
(ocultações de estrelas por asteróides).

Boas Observações!

Referências:

- Mourão, Ronaldo Rogério de Freitas - Dicionário Enciclopédico de Astronomia e Astronáutica, Ed. Nova Fronteira, Rio de Janeiro (RJ) - 1987, 914 P.

- Campos, Antônio Rosa - Almanaque Astronômico Brasileiro 2014, Ed. CEAMIG (Centro de Estudos Astronômicos de Minas Gerais), Belo Horizonte (MG) - 2013, 111P.

- Astronomical Software Occult v4.1.0.11 (David Herald - IOTA) - acesso em 17/10/2013.

Nenhum comentário:

Postar um comentário