segunda-feira, 1 de junho de 2015

História da Astronomia no Brasil

Antônio Rosa Campos
arcampos_0911@yahoo.com.br
CEAMIG – REA/Brasil – AWB


Certamente no futuro ao fazermos alguma referência ao passado da astronomia no Brasil, nossa atenção prender-se-á detidamente nas leituras do livro "História da Astronomia no Brasil" que se encontra disponível para download no site do MAST (Museu de Astronomia e Ciências Afins).


Esta obra, organizada pelo Professor Oscar Toshiaki Matsuura em colaboração com mais de 50 astrônomos atuantes no Brasil apresenta diversos aspectos que envolveram a construção de uma base para o atual status da ciência no país.


Dividida em 02 volumes (Figura. 1) e setorizadas por capítulos (links), o total de páginas chega próximo a 1300 páginas, sendo recomendado download (gratuito) disponível no site acima indicado.

Além da abrangência deste rico conteúdo, chama nossa atenção a inclusão também dos trabalhos realizados por astrônomos amadores em solo brasileiro ao longo de quase 200 anos. Neste capitulo 15 do 2º volume, a brilhante síntese realizada pelo seu autor, o professor Tasso Augusto Napoleão visto uma vez que de forma elegante consegue passar essas informações de modo hábil e prazeroso.

Ao professor Oscar Toshiaki Matsuura e toda equipe de colaboradores (abaixo identificados pelos seus respectivos artigos) para que esse gigantesco projeto viesse a lume nossos agradecimentos e parabéns por tão importante iniciativa.

Volume 01 - Artigos:

Prefácio
José Antonio Bertotti Júnior

Capítulo 1. APRESENTAÇÃO
Recontando a história da astronomia no Brasil
Oscar T. Matsuura

Capítulo 2. ARQUEOASTRONOMIA
Arqueoastronomia no Brasil
Germano Bruno Afonso e Carlos Aurélio Nadal

Capítulo 3. ASTRONOMIA INDÍGENA
Relações céu-terra entre os indígenas no Brasil: distintos céus, diferentes olhares
Flavia Pedroza Lima; Priscila Faulhaber Barbosa; Marcio D´Olne Campos; Luiz Carlos Jafelice e Luiz Carlos Borges 

Capítulo 4. ASTRONOMIA DO DESCOBRIMENTO
A difusão do Cruzeiro do Sul na cartografia quinhentista
Gil Alves Silva 

Capítulo 5. BRASIL HOLANDÊS
Um observatório de ponta no Novo Mundo
Oscar T. Matsuura

A astronomia e o mapa Brasilia qua parte paret belgis, de Jorge Marcgrave
Jorge Pimentel Cintra e Levy Pereira

Capítulo 6. EXPEDIÇÕES EUROPEIAS PARA O BRASIL
Práticas astronômicas nos confins da América: instrumentos e livros científicos na construção do Brasil (1750 – 1760)
Heloisa Meireles Gesteira 

Capítulo 7. EXPEDIÇÕES ASTRONÔMICAS
Astronomia e território: a Comissão Demarcadora de Limites entre Brasil e Argentina
Bruno Capilé e Moema de Rezende Vergara

Capítulo 8. ENSINO SUPERIOR DE ASTRONOMIA
O Observatório do Valongo e a história do ensino superior de astronomia no Rio de Janeiro
José Adolfo S. de Campos

Capítulo 9. DIFUSÃO DA HORA LEGAL
O Serviço da Hora do Observatório Nacional
Jair Barroso Junior e Selma Junqueira 

Capítulo 10. PRIMEIRAS PESQUISAS EM ASTRONOMIA
Ascensão e ocaso das primeiras pesquisas em astrofísica no Observatório Nacional entre as décadas de 1870 e 1930
Antonio Augusto Passos Videira e Vania Patalano Henriques

Capítulo 11. METEORÍTICA
Breve histórico dos meteoritos brasileiros 
Maria Elizabeth Zucolotto 

O evento do Curuçá: a queda de bólidos em 13 de agosto de 1930
Ramiro de la Reza; Henrique Lins de Barros e Paulo Roberto Martini 

Crateras de impacto meteorítico no Brasil
Alvaro Penteado Crósta 

Capítulo 12. ASTROFÍSICA
O desenvolvimento da astrofísica no Brasil
Teresinha Alvarenga Rodrigues
Mário Schenberg, pioneiro da astrofísica teórica brasileira
Antonio Carlos S. Miranda 

Capítulo 13. CHEGADA DA ASTRONOMIA OFICIAL A SÃO PAULO
O Instituto Astronômico e Geofísico da USP
Paulo Marques dos Santos 

Capítulo 14. POSITIVISMO E UTILIDADE DA ASTRONOMIA
As influências filosóficas na implantação da astronomia no Brasil
Alfredo Tiomno Tolmasquim 

Capítulo 15. ASTRONOMIA NA EDUCAÇÃO BÁSICA
O ensino de astronomia no Brasil colonial, os programas do Colégio Pedro II, os Parâmetros Curriculares Nacionais e a formação de professores
Cristina Leite; Paulo Sergio Bretones; Rodolfo Langhi e Sérgio Mascarello Bisch 

Capítulo 16. ACERVO INSTRUMENTAL E ARQUITETÔNICO
Patrimônio científico da astronomia no Brasil
Marcus Granato 

Observatório de uma centenária Escola de Engenharia e sua função hoje
Gilson Antônio Nunes 

O Observatório da UFRGS: patrimônio histórico nacional
Claudio Miguel Bevilacqua

Volume 02 - Artigos:

Capítulo 1. PESQUISAS EM RAIOS CÓSMICOS
Dos primórdios ao Observatório Pierre Auger
Carola Dobrigkeit Chinellato 

Capítulo 2. PÓS-GRADUAÇÃO EM ASTRONOMIA
40 anos de pós-graduação em astronomia no IAG/USP: uma história de sucessos
Walter Junqueira Maciel 

A multiplicação de centros de astronomia no país
Kepler de Souza Oliveira Filho 

Capítulo 3. RADIOASTRONOMIA
A radioastronomia na aurora da modernização da astronomia brasileira
Paulo Marques dos Santos e Oscar T. Matsuura 

Capítulo 4. COSMOLOGIA TEÓRICA
Gravitação e Cosmologia
Marcos D. Maia 

Capítulo 5. ORGANIZAÇÃO DA COMUNIDADE ASTRONÔMICA
Sociedade Astronômica Brasileira (SAB)
Roberto D. Dias da Costa

Capítulo 6. O OBSERVATÓRIO DE MONTANHA 
O Laboratório Nacional de Astrofísica (LNA)
Carlos Alberto de Oliveira Torres e Christina Helena da Motta Barboza 

Capítulo 7. DESENVOLVIMENTO DE INSTRUMENTAÇÃO
Desenvolvimento de instrumentação óptica e infravermelha (1980-2013)
Bruno Vaz Castilho 

Capítulo 8. ONDAS GRAVITACIONAIS
Pesquisa em ondas gravitacionais
Odylio Denys de Aguiar 

Capítulo 9. EMPREENDIMENTOS INTERNACIONAIS
Participação do Brasil em consórcios internacionais
Beatriz Barbuy 

Desvendando o universo com grandes mapeamentos
Luiz Nicolaci da Costa; Paulo Pellegrini e Marcio A. G. Maia 

Capítulo 10. FINANCIAMENTO DA ASTRONOMIA
Quanto tem custado a astronomia no Brasil?
Jacques R. D. Lépine 

Capítulo 11. ASSEMBLEIA GERAL DA IAU NO RIO DE JANEIRO
Agosto de 2009: o Brasil sediando o maior evento da astronomia mundial
Daniela Lazzaro 

Capítulo 12. MUSEU E UNIDADE DE PESQUISA
MAST, um projeto precursor
Ana Maria Ribeiro de Andrade e Sibele Cazelli 

Capítulo 13. DIVULGAÇÃO E EDUCAÇÃO NÃO FORMAL NA ASTRONOMIA
A astronomia e o público leigo
Douglas Falcão; Maria Esther Valente e Eugenio Reis Neto

Planetários
Maria Helena Steffani e Fernando Vieira 

Capítulo 14. OLIMPÍADAS DE ASTRONOMIA
Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA)
João Batista Garcia Canalle 

Capítulo 15. ASTRÔNOMOS AMADORES
Dos tempos do Império aos observatórios robóticos
Tasso Augusto Napoleão 

Imigrantes japoneses no menor observatório do mundo
Oscar T. Matsuura 

Capítulo 16. QUESTÃO DO GÊNERO
A astronomia brasileira no feminino
Sueli M. M. Viegas 

Capítulo 17. ASTRONOMIA ESPACIAL
Astronomia de altas energias
João Braga 

Capítulo 18. EPÍLOGO 
Reflexões sobre o passado e o futuro da astronomia no Brasil
José Antonio de Freitas Pacheco

Nenhum comentário:

Postar um comentário