domingo, 1 de maio de 2016

Há vinte anos surgia o Cometa Hyakutake C/1996 B2

Nelson Alberto Soares Travnik (*)
nelson-travnik@hotmail.com
Observatório Astronômico de Piracicaba Elias Salum


O cometa foi descoberto pelo astrônomo amador Yuji Hyakutake em Kagoshima, Japão, em 30 de janeiro com um binóculo Fujinon 25/150 quando estava a 400.000.000 km do Sol. Superou em muito o cometa Halley em 1986. Desde 1976 com o West, não havia passado um cometa brilhante perto da Terra.

Exame dos elementos orbitais indicavam que no dia 26 de março ele iria passar a “apenas” 16.500.000 km da Terra ou, cinco vezes mais perto que o cometa Halley. Ao passar no periélio no dia 2/3 de maio, a 33.000.000 km, muito próximo, portanto, ao Sol, a previsão de ruptura do núcleo se concretizou.

Utilizando um telescópio fotográfico Newton 180/720mm acoplado ao refrator Steinheil de 175mm do Observatório Astronômico de Piracicaba - SP, obtive 29 fotografias com filme Fuji 800 ASA. Uma delas no dia 21 de março com 45 minutos de exposição, encantou o astrônomo Ronaldo R. de Freitas Mourão que a colocou na capa do seu Anuário Astronômico. 

O Hyakutake foi uma “ouverture” para a magnífica aparição do Hale-Bopp em 1977, privilegiando o hemisfério norte. Ao passar pelo Sol, o Hyakutake completou uma órbita que o trará de volta, segundo alguns cálculos, a cada 10 ou 20 mil anos. Quando retornar o “homo cosmicus” provavelmente estará observando-o em uma colônia lunar ou marciana.

*Observatório Astronômico de Piracicaba Elias Salum e Membro Titular da Sociedade Astronômica da França, SAF.

Nenhum comentário:

Postar um comentário