quarta-feira, 1 de junho de 2016

Grupo de Reconhecimento e Estudos do Céu: o que estamos aprendendo? Maio 2016

Aléxia Lage de Faria
alagef@gmail.com
CEAMIG/GREC

“Olhem para as estrelas e aprendam com elas.”
Albert Einstein

O Grupo de Reconhecimento e Estudos do Céu possui como missão criar e manter a cultura da observação e reconhecimento da esfera celeste entre os associados recém-ingressos nos quadros do CEAMIG – Centro de Estudos Astronômicos de Minas Gerais (CAMPOS, 2014). Os membros se reúnem aos sábados para estudo teórico e/ou prático e mensalmente realizam observações, quando as condições do tempo assim permitem.

Durante as reuniões do grupo, realizadas no período de 07/05/2016 a 21/05/2016, os seguintes tópicos foram estudados:

1. Técnicas de observação: Resolução, Contraste, O contraste e a visão dos objetos difusos, Cálculo do brilho superficial de um objeto extenso, Filtros especiais para as observações do céu profundo e Técnicas de observação dos objetos do céu profundo (em andamento).

Na parte prática, foi dada continuidade ao Programa Observacional de Nebulosidade – PON, iniciado em 1°de dezembro de 2015. Os resultados que serão apresentados referem-se ao mês de abril/2016 e serão também comparados com os dos meses de janeiro a março de 2016.

Além disso, foi dada continuidade ao Programa de Treinamento Observacional – Star Hopping, referente à observação de estrelas no período crepuscular, seja ele matutino ou vespertino. Os resultados serão também apresentados mais à frente neste texto.

Resultados do Programa Observacional de Nebulosidade

As estimativas de nebulosidade coletadas são informadas conforme uma sintaxe de reporte, definida para cada observador (Figura 1).
Figura 1 - Sintaxe de Reporte para as estimativas de nebulosidade coletadas.
Fonte: CEAMIG, 2015-2016.

Na Figura 2, é apresentado o reporte de nebulosidade referente ao período de 01/01/2016 a 30/04/2016.
Figura 2 - Reporte de Nebulosidade referente ao período de 01/01/2016 a 30/04/2016.
Fonte: CEAMIG, 2015-2016.

O resultado do Índice Médio Mensal Individual (IMMI) em abril/2016, para cada observador, pode ser visto na Figura 3:

Figura 3 - Índice Médio Mensal Individual para o mês de abril/2016.
Fonte: CEAMIG, 2015-2016.

Os resultados do Índice Médio Mensal Final (IMMF), referentes aos meses de janeiro a abril de 2016, podem ser vistos na Figura 4. Note-se que o índice vem decrescendo nesse período conforme esperado, à medida que o outono avança, estação caracteristicamente mais seca e, consequentemente, de menor nebulosidade.

Figura 4 -  Índice Médio Mensal Final para os meses de janeiro a abril de 2016.
Fonte: CEAMIG, 2015-2016.


Por fim, foram gastos 49 minutos para a realização da coleta de todas as estimativas para o mês de abril/2016. 
Figura 5 -  Produtividade Observacional para o período de janeiro a abril/2016.
Fonte: CEAMIG, 2015-2016.


Resultados do Programa de Treinamento Observacional – Star Hopping

O Programa de Treinamento Observacional (Atividades Práticas) utiliza-se da aplicação da metodologia mundialmente conhecida como "Star Hopping". Foi formalmente iniciado em fevereiro/2016, sendo que essa atividade consiste na identificação correta de uma estrela utilizando-se um planisfério celeste rotativo e o registro de seus dados observacionais, tais como a data e hora de observação (em Tempo Universal), o nome da estrela, a constelação a que pertence e o cálculo aproximado da altura em que se encontra (em graus) e indicando ainda em qual quadrante foi observada (Leste ou Oeste), buscando-se com isso o momento teórico de sua Passagem Meridiana. Também podemos anotar em qual período foi realizada a observação tais como: nas diversas fases do Crepúsculo (Civil, Náutico, Astronômico), podendo ser Matutino ou Vespertino, ou mesmo no Período Noturno; as condições de visibilidade (em percentuais % de nebulosidade) e a fase da Lua.

No período de 18/04/2016 a 15/05/2016, 150 observações foram registradas por 6 observadores, conforme mostrado na tabela a seguir:
 
Tabela 1 -  Quantidade de observações realizadas por cada observador, totalizando-se 150 registros.
Fonte: CEAMIG, 2016.

Foram identificadas 35 estrelas de 12 constelações, conforme mostrado na tabela a seguir:
 
Tabela 2 -  Constelações e estrelas observadas no período de 18/04/2016 a 15/05/2016.
Fonte: CEAMIG, 2016.

A estrela mais observada neste período foi Spica, seguida por Kraz e Zosma (Tabela 3):
Tabela 3 -  Número de vezes com que cada estrela foi observada.
Fonte: CEAMIG, 2016.

As observações ocorreram predominantemente no Crepúsculo Astronômico Vespertino, seguidas por pequena diferença, por registros no Crepúsculo Náutico Vespertino, havendo também registros no Período Noturno e nos Crepúsculos Civis Vespertino e Matutino (Tabela 4).
 
Tabela 4 -  Número de registros conforme o período de observação.
Fonte: CEAMIG, 2016.

No próximo informativo, serão apresentados os resultados do Programa Observacional de Nebulosidade (referentes ao mês de maio/2016) e do Programa de Treinamento Observacional – Star Hopping (referentes a um período compreendido entre maio e junho/2016). 

REFERÊNCIAS

CAMPOS, Antônio Rosa. (arcampos_0911@yahoo.com.br). [Ceamig] Grupo de Estudos de Reconhecimento do Céu! [mensagem pessoal]. Mensagem recebida por ceamig@yahoogrupos.com.br em 24 nov. 2014.

CEAMIG – CENTRO DE ESTUDOS ASTRONÔMICOS DE MINAS GERAIS. Base de Dados do Programa Observacional de Nebulosidade 2015-2016. Dados referentes ao período de janeiro a abril de 2016, coletados pelo Grupo de Reconhecimento e Estudos do Céu - GREC. Belo Horizonte: CEAMIG, 2015-2016.

CEAMIG – CENTRO DE ESTUDOS ASTRONÔMICOS DE MINAS GERAIS. Base de Dados do Programa de Treinamento Observacional – Atividades Observacionais do Crepúsculo 2016. Dados referentes ao período de 18/04/2016 a 15/05/2016, coletados pelo Grupo de Reconhecimento e Estudos do Céu - GREC. Belo Horizonte: CEAMIG, 2016.

Nenhum comentário:

Postar um comentário