quarta-feira, 1 de junho de 2016

Saturno, “o planeta dos anéis” nos presencia com um espetáculo no céu.


Antônio Araújo Sobrinho
antonio.araujo@ifrn.edu.br
ANRA

Dia: 03/06/2016
Local de nossa observação: Pátio do RU no Campus Universitário / UFRN 
Horário: de 18h às 21h (Hora de Brasília)

Saturno, o mais belo dos planetas (depois da Terra, é claro) estará em oposição na próxima sexta-feira, dia 03 de junho de 2016. Mas o que é oposição de um planeta? Na realidade, a oposição é em relação ao Sol, o planeta se encontra o lado oposto ao Sol se alinhando com a Terra. Trata-se assim da melhor aproximação em relação a Terra. O Sol se põe de um lado e Saturno surge do lado oposto brilhando durante toda a noite. Os planetas orbitam o Sol e a distância entre eles podem variar desde a menor para a maior aproximação.

Neste dia o planeta surgirá no horizonte às 16h40min (a luz do Sol ofusca seu brilho  impedindo sua visibilidade). Logo após o pôr-do-sol, às 17h15min é possível localizá-lo baixo no horizonte leste. Nessa ocasião, Saturno brilhará no alto do céu por toda a noite, nascendo à Leste, logo após o pôr do Sol. 

Visto da Terra, Saturno aparece como um objeto amarelado, um dos mais brilhantes no céu noturno. Observado mesmo através de pequenos telescópios, os anéis são vistos com facilidade. Com telescópios de grande sensibilidade situados na Terra pode distinguir a névoa gasosa que envolve Saturno. É um planeta conhecido desde os tempos pré-históricos. Trata-se do último planete visível a olho nu, o que não se vê a olho nu são os maravilhosos anéis..  Em tempos antigos, era o mais distante dos cinco planetas conhecidos do sistema solar (com exceção da Terra) e, portanto, um personagem importante em várias mitologias. Os romanos consideravam Saturno o equivalente ao deus grego Cronos (o deus do tempo). Os gregos consagraram o planeta mais afastado a Cronos, e os romanos seguiram o exemplo.


Antônio Araújo Sobrinho
Presidente

Nenhum comentário:

Postar um comentário